Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20210507_075953.jpg

Outro dia se reforça, no que irão ser as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. As águas do rio no qual muitas das histórias ganham acontecimentos, ainda dormem. O vento adultera o sentido da água, dando origem a pequenas ondulações, que se modificam em representações espontâneas. O rio aos olhos do viajante das viagens e andanças é uma tela, sombras, reflexos, cores, tudo misturado naturalmente. Sem premeditação acontecem histórias, das pessoas, das aldeias, das diferentes maneiras de viver na minha terra. 

2 comentários

Comentar post