Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20240412_162711.jpg

Estão duas mulheres a especar a biblioteca ambulante, sem pararem de falarem uma com a outra, não tiram os olhares. Não sei o que estão a escorar na direcção das histórias, quererão estabilizar os leitores na aldeia, criando uma relação com as histórias. Há mais não leitores, do que aqueles a frequentarem a biblioteca ambulante. Não existe equilíbrio, há uma assimetria manifestamente tendenciosa aos que não lêem. Em todas as aldeias da minha terra acontece esta diferenciação. Seguindo a linha preta, empurrada por alguém invisível, escrevendo, a biblioteca ambulante parou na aldeia do Souto. Até aqui, foi um cortador de papel, a abrir os lugares onde passou, a deixar curiosidade, palavras no ar. A insuficiência de população nas aldeias da minha terra, não é benéfica ao surgimento de leitores novos. As pessoas geram os movimentos, sociais, culturais, comerciais e industriais. São os motores nas comunidades onde vivem, sem eles, estas não avançam, param. A biblioteca ambulante, apesar das viagens e andanças sem fim, da capacidade de seduzir, não tem pessoas suficientes para provocar muita paixão pela leitura, vicia-los com histórias, obrigar a encherem o pequeno espaço. O rio não pediu licença para submergir as margens escondidas, onde os seus braços chegam, lugares de lazer, protegidos nas sombras dos choupos. Atraem as pessoas no verão, para se banharem nas águas do rio, dividindo a comida que levam entre eles, saboreando a natureza cada vez mais ameaçada. Na aldeia das Fontes, duas pessoas, únicas leitoras, casuais, pararam para beberem um café na Tasquinha d’Aldeia. Ficaram curiosas com a biblioteca ambulante, esta não os decepcionou, presenteando-as com jornais para lerem.