Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

20.Set.18

Acutilando os seus olhares

IMG_20180920_160531.jpg

 O interior da biblioteca ambulante, apesar de arejado não impede os 32º graus que o termómetro regista, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra avançam de aldeia em aldeia transportando as histórias para quem as queira ler com sofreguidão, morosidade, como lhes aptecer. A tarde incrível neste final de verão, traz os aldeões mais idosos para o largo, á medida que a sombra conquista o seu espaço, este automáticamente se vê ocupado por eles. A troca de palavras, opiniões, ideias, é uma forma de entretenimento de alguns, a leitura e os livros nunca foi entusiasmante, vitímas de ingressarem no mundo do trabalho acabados de sair debaixo das saias das mães, não tiveram oportunidades, coragem, meios, de prosseguirem a escolaridade. Mesmo assim a biblioteca mostra-se acutilando os seus olhares com as histórias!