Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

 

IMG_20190328_110141.jpg

 

 

IMG_20190328_110049.jpg

O vendaval ofensivo que se fez sentir nos dias anteriores abrandou, embora o sopro continue a provocar a oscilação da ramagem das àrvores. As viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra rumaram ás margens do rio Zêzere, na Aldeia do Mato. O som da betoneira, logo depois a colher impulsionada pela mão do pedreiro atirando o cimento ao encontro da parede de tijolo e a passagem da talocha a espalhar a massa, são os sons perto da biblioteca ambulante. A aldeia adapta-se às exigências actuais sem defraudar as estruturas mais antigas, indício de que o local permanece activo. As histórias suplicam por leitores, as férias da Páscoa estão próximas, a garotada irá calcorrear esta e outras ruas da aldeia. Se o tempo permitir a praia fluvial será um dos destinos favoritos, virá gente de outros lugares, a aldeia reconhecerá.