Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20230621_191011.jpg

O verão entrou desajeitado dando sinais do que aí vem nos próximos meses, a frescura destes últimos dias está condenada a acabar. A primavera despede-se, desmanchando em lágrimas uma época de campos floridos, foram estas as palavras levadas pelo vento incansável a passar nos enredos da charneca, nas voltas nas margens dos rios, a trazerem novos leitores. Histórias novas caíram lagrimando o vidro grande da biblioteca ambulante, a primavera é pois um campo a germinar sentimentos. Esta alegria espalhou-se na tarde de hoje, os leitores esperando uns pelos outros na devolução e na pesquisa de outras histórias. Novos e velhos misturados, tentando ao mesmo tempo tirarem algo, colherem as flores certas,  cheirarem os odores perfeitos. Sem o saberem são perfumistas, inspiram histórias, atraindo outros libertando  fragrâncias literárias diferentes por onde passam.