Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Contentamento nas suas leituras

IMG_20190826_072342_206.jpg

O dia rompeu com a manhã ameaçada por nuvens negras no horizonte, proclamadora de trovoada, não será impeditiva de outras viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Assim lá fomos, o viajante das viagens e andanças, a biblioteca ambulante, as histórias, na aldeia da Pucariça, não se ouve o troar, o de arrastar algo muito pesado. Rasgos de cor azul vislumbram-se do local onde as histórias se demoram por leitores, aqui quase nunca surgem, andam escondidos, não querem, geograficamente a aldeia alonga-se de um lado e outro pela estrada adiante que a atravessa, as habitações intervalam com  hortas,  terrenos sem descrição. A biblioteca ambulante junto do templo e no ponto médio da aldeia é um farol que todos não querem ver, mas que de maneira inesperada, um dia virão ao encontro da claridade das histórias na tentativa de um amparo. As histórias são para isso mesmo, conforto, orientação, contentamento nas suas leituras.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.