Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

10.Dez.18

Entrou, cheirou e andou


IMG_20181210_154621.jpg

IMG_20181210_153942.jpg

 

Na aldeia de Bicas, onde as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra me trouxeram, as árvores nuas já estão preparadas para a recepção do inverno. A tarde, no horizonte anuncia que os próximos dias serão de chuva, mesmo assim não será impeditiva aos leitores nas próximas viagens, de visitarem a biblioteca ambulante.  Quanto mais não seja matar a curiosidade, assim como o gato que entrou, cheirou e andou na biblioteca.

IMG_20181210_170058.jpg

IMG_20181210_170006.jpg

Em São Miguel do Rio Torto, quando me dirigia para as Bicas, no largo homens sentados nas mesas jogavam cartas, agora com a biblioteca ambulante estacionada no mesmo espaço e com a noite a perder o equilíbrio sobre a aldeia os aldeões caminham mais apressados. Saiem do transporte que os traz, e quase não se deixam observar, tal não é a determinação de irem para suas casas. A Inês a mais recente leitora da biblioteca nesta aldeia, entrou com a sua mãe, devolveu as histórias, juntando a sua pequena estatura, apressada, ao encontro das prateleiras onde outras histórias davam nas vistas, chamando a sua atenção. Saiu, no saco as histórias sortudas pulavam de alegria, o Natal vai ser na casa da Inês.

5 comentários

Comentar post