Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

26.Nov.18

Liberdade que deste

IMG_20181123_142447.jpg

Vinte cinco anos a perpetuar, informar, espalhar, revirar memórias, histórias, pensamentos, ideias, reunindo outras tantas até hoje. Acolhes obras de vários criadores e autores, músicos, pintores, escultores, desenhadores, recepcionas artistas do teatro do cinema, tudo gente determinante na cultura portuguesa. Até aqueles menos conhecidos, responsáveis, pessoas, importantes nas manifestações intelectuais e artísticas, que caracterizam a comunidade que abranges. Tutelada por António Botto, poeta incómodo, sublinhas a letras de ouro, José Saramago. Um prémio Nobel, além dele vieram outros prosadores, poetas, pessoas unidas aos livros e leitura e continuarão sempre a vir. No teu regaço, todos eles contaram, declamaram, cantaram, riram, choraram, e nós os que lemos, ouvimos, estamos reconhecidos pela independência que construiste, pela liberdade que  deste de te frequentarmos, conhecermos, aprendermos e crescermos na tua dimensão. És a embaixadora cultural do território que abraças, muitos abrantinos, portugueses, estrangeiros, vieram e foram, outros virão e irão, nunca te deixaremos na solidão.