Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Não os deixa criar ideias

IMG_20191015_154409.jpg

 

Outra semana de teletrabalho começa, as histórias continuam cativas nas estantes da biblioteca ambulante, referências literárias partem antecipadamente, não avisam, ficamos desamparados, não escreverão mais palavras novas que certamente nos prenderiam à realidade, à fantasia. Ficam as obras, permanecerão eternos os pensamentos, as palavras, as frases, impressas nas folhas, algumas  amarelecidas pelo tempo. São estas mensagens que as memórias preservarão, outros bloquearam a sua escrita, a incerteza a indefinição da atualidade não os deixa criar ideias. O mundo está virado de pernas para o ar, não se está a editar, as livrarias encerradas desesperam  por voltar abrir portas, aos leitores sedentos de letras. A somar a isto tudo, a chuva desabou ao início da tarde, não creio que se esgote tão depressa. Não é que não faça falta, mas a claridade neste momento é imprescindível, na motivação, no planeamento, na continuidade da nossa existência.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.