Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20211124_104859.jpg

Um frio penetrante persiste teimosamente na aldeia do Vale de Açor, está tão afiado que o cheiro da lenha a ser consumida nas lareiras ou fogões ocupa toda a aldeia. Só o café bem quente no termo me aquece, apesar dos membros começarem a ficar enregelados O sino da pequena igreja dá onze badaladas, não tarda chegará o leitor deste lugar, a sua mulher já por aqui passou, avisando que não se demora. Enquanto espero, vem-me a imagem da tarde de ontem, a biblioteca ambulante captando novas leitoras. Num instante ficou sobrelotada, as histórias desarrumadas, utentes da Associação Cres.cer ocupam uma vez por semana uma tarde ou manhã, consoante as aldeias onde a associação desenvolve o seu trabalho com estas pessoas. A biblioteca ambulante está intrometida, por momentos rouba algum tempo, no caso deste grupo, ocupado entre trabalhos manuais e mexericando no alheio, têm agora oportunidade doutro alheamento, a leitura.

1 comentário

Comentar post