Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

27.Nov.18

Nunca fica desprovida

IMG_20181127_153913.jpg

A tarde soalheira, convida a passeios pelo campo, a biblioteca ambulante sem ser um veículo de passeata, mas sim de imagens, ideias, pensamentos e fantasias, desloca-se nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, está na aldeia da Concavada, terra natal do poeta que incomodou a sociedade da sua época. No jardim defronte, as árvores  estão nuas, seguras da sua aparência, quando os dias voltarem a ser mais longos com menos frio, voltarão a cobrir-se de folhagem. A biblioteca nunca fica desprovida das suas histórias, tem obrigação de deixar que lhe tirem aos poucos as suas histórias, sem ficar completamente despida, também é uma vaidosa, está constantemente a renovar as suas histórias, bem costuradas em capas de variadas cores, umas mais altas, baixas, outras magras,  gordas, e todas bonitas. Gostam de ser tocadas de viajar, de conhecer novos leitores, novas aldeias. As histórias da biblioteca são umas felizardas!