Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

22.Nov.18

O lugar não está abandonado

IMG_20181122_110702.jpg

O som próximo de algo a embater em folhas, advertiu que ainda se vê panos verdes a rodear as oliveiras, não há muita azeitona, mas é boa, o azeite tem mais qualidade. Dizem os aldeões, não se cansam de a colher com um sorriso no rosto. A biblioteca ambulante nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, é espectadora disso mesmo, nas últimas semanas a agitação nos olivais junta famílias, uns tiram férias, outros deslocam-se das cidades para onde abalaram, nos fins de semana regressam às aldeias de onde são naturais. São velhos e novos, avôs, pais, tios e filhos, todos trabalhando e ajudando nesta actividade ancestral. Na aldeia do Carril são os sons possíveis, não se vê ninguém, só as chaminés fumegantes e a biblioteca previnem os forasteiros de que o lugar não está abandonado.