Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

O ruído reprimido...

IMG_20220223_154319.jpg

Todas as vezes que a biblioteca ambulante se desloca à vila do Tramagal, as sucessivas curvas e contracurvas originam sempre um turbilhão nas histórias. Esta impetuosidade no traçado da estrada, desordena sempre as histórias arrumadas nas estantes, O ruído reprimido ao caírem no chão é o primeiro indício de que algo não está correr bem lá atrás, o pouco espaço que se ganha, desencadeia a desordem, autores que nunca se cruzaram, agora estão abraçados, assuntos geograficamente afastados, sem vergonha ficam deitados uns sobre os outros, mais parece um festim literário. Letras, palavras e frases misturam enredos com a descrição da vida de pessoas, a geografia confunde-se com a medida dos versos, está tudo sem orientação. Rapidamente, no final da viagem as histórias voltam ao seu lugar, inebriadas pela confusão onde estiveram, algumas ficam mais inclinadas, de pernas para o ar, mas nada que desperte o olhar conhecedor dos leitores.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.