Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Por fim demoram-se

IMG_20190626_104614.jpg

IMG_20190626_105209.jpg

A névoa abraçou  a manhã, a chuva afoga-a sem parar, foi nestes dois estados, com o asfalto a atraiçoar o progresso da biblioteca ambulante na direcção da aldeia do Tubaral, que cheguei nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. No Casal Cortido a manada refastelada no montado aproveita a água desabando. O largo não tem vivalma, não tem a carrinha da padeira, só um cão a ladrar desalmadamente ao viajante das viagens e andanças. Um forasteiro por estes lados, apesar de voltar e tornar a voltar, continuarei a ser para esta gente, sempre alguém de fora. As histórias são cúmplices nos laços criados entre mim e eles. As poucas, muitas, visitas á biblioteca ambulante em busca de histórias novas, aproximou-nos, há sempre qualquer coisa  a dizer informalmente, uma saudação , um sorriso, um desabafo. Por fim demoram-se, voltam sem necessidade de trazer ou levar, querem estar, querem  companhia, saber mexericos da cidade.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.