Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Resultados de quem acredita em vocês

IMG_20190910_064159.jpg

IMG_20190910_110449.jpg

 

A aurora está cada vez mais preguiçosa, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra mais fortes, continuam hoje na aldeia da Atalaia. Numa manhã onde o outono dá ares da sua graça, a biblioteca ambulante de portas abertas exibe as histórias a quem passa. Uma mulher traz na cabeça um feixe de lenha, porventura o forno irá ser posto á prova na cozedura de pão. As copas das árvores oscilam, outras mulheres caminham pelo largo com passadas vagarosas, aqui o tempo não foge, todo ele é utilizado, o que fica depois do necessário, é para as histórias, para compreenderem que não estão abandonados. Nem todos procedem do mesmo modo, as histórias ainda são um bicho de sete cabeças para muitos deles, resguardam-se nos cafés onde o alcóol atordoa as insuficiências sociais, desemprego, relacionamentos falhados, isolamento. A biblioteca ambulante todos os dias traz possibilidades, transporta histórias, o padeiro transporta pão, ambos são resultados de quem acredita em vocês.