Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20220922_151623_877.jpg

 

Chegaram ao último patamar da biblioteca, ou da vida, degrau a degrau, cada dia que passou foram páginas de um livro. A história não terminou ainda, na biblioteca ambulante olhares perscrutam palavras que os possam alimentar para continuarem no espaço livre que lhes resta, a serem melhores. Incansáveis, aqueles olhos decifram lombadas de uma ponta à outra, ambicionando encontrar o instrumento certo para os levar a ter confiança de algo bom lhes acontecerá. O local certo é a biblioteca, todos que atravessaram nesta rua, cheia de vizinhos à janela, em baixo e em cima, espreitando, metendo sempre conversa, sejam famosos ou forasteiros, voltam sempre. Sabem de tudo, não é por acaso que é conhecida pela rua da sabedoria, há quem no primeiro encontro faça amizade e os convoque para sua casa. Esta estima e dedicação alastra aos outros da mesma rua, ao ponto deste carinho se transmitir a quem não reside na rua, ouviram falar deles, querem experimentar.