Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

07.Dez.18

Sapos do Ano 2018

IMG_20181204_110451.jpg

Na próxima semana, mais precisamente no dia 15, o blogue Histórias à beira rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, finalista na categoria Livros, irá saber o resultado dos votos que obteve no evento Sapos do Ano 2018. Uma grande surpresa quando fui informado, nem sabia da existência do mesmo. A insistência da Joana, ao mesmo tempo ajudando-me no início na aplicação, da Marisa apoiando-me, dei finalmente início ao projecto, ocupação que me faz estar mais atento às aldeias e lugares que tenho como destino na biblioteca ambulante, às pessoas que nelas habitam, são uns resistentes estes aldeões. A satisfação de levar histórias de ouvir outras é grande, o dever de aconselhar qual a narrativa apropriada sem defraudar o entusiasmo da leitura é o mais importante, criar hábitos na acção de ler, sem obrigatoriedade, mas com agrado.  O blogue também me conquistou o tempo nas viagens, quando os  leitores tardam, na sua ausência, qualquer período que me separa deles é aproveitado para matutar, escrever uma história. Muitas delas são iniciadas durante a viagem e terminadas em casa, outras nunca principiam ou concluem como previsto. Viajar pelas aldeias tem as suas condicionantes nas comunicações, assim as publicações são muitas vezes realizadas em diversas etapas, na inquietude de as levar ao conhecimento dos leitores do blogue. Quero agradecer aos estimados administradores do saposdoano pela dedicação, o meu apreço à edilidade pela exposição sucessiva da Bia.