Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

11.Set.19

Sempre em mudança

IMG_20190911_113331.jpg

IMG_20190911_111850.jpg

 

Saio de casa, o termómetro do carro marca 14.5º, os dias transformam-se, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra progridem. Na rádio os quatro magníficos do programa da manhã na Comercial causam sorrisos, risos e gargalhadas, entusiasmado o viajante das viagens e andanças na direcção da aldeia da Foz, colada ao concelho da Chamusca,  com as histórias na biblioteca ambulante. Ladeada por marmeleiros e figueiras, a rua principal no seu princípio está alegre, com frutos pendentes a demonstrar que se está perante uma aldeia de gente que cuida a sua terrra. As histórias são uma porção de tempo que os aldeões não querem deixar de possuir, encontram na biblioteca ambulante o alívio das agruras, os mais novos curiosos, exploram, fantasiam,  adaptam-se aos quotidianos sempre em mundança.