Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

01.Jul.19

Futuros ledores

historiasabeirario
Dia de interrupção da biblioteca ambulante nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, renovação de fundos bibliográficos,  novas sugestões para acrescentar ás histórias que não  fatigaram os incansáveis leitores. Ausente dos itinerários, a lembrar-se dos que estão remotos, e sempre na expectativa de vir a cruzar-se com futuros ledores das aldeias a norte a roçar o rio Zêzere e noutras além do rio Tejo.
23.Jun.19

Passeio a pé pelo Beco da Amoreira

historiasabeirario
Antiga rua da Amoreira, modificada para Beco com o mesmo topónimo, na sua aparência inicial desembocava na travessa do Tem-te-bem, (referida no Tombo da Misericórdia de 1594) assim como faz a rua dos Condes de Abrantes um pouco mais acima. Eduardo Campos na Toponímia Abrantina, ed. 1989, com documentos do AHCA, escreve: em 29 de Novembro de 1834 a CMA pôs à venda a metade da Rua da amoreira ao forno para sima, que foi adquirida por Ana Angélica de Sousa, Florêncio, José (...)