Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

20.Mai.21

São sempre bem vindos

historiasabeirario
Verão prematuro, campos arroxeados, leitores incomunicáveis, é a tarde possível na aldeia da Lampreia nas viagens e andanças. Só a mensagem por voz permitiu ao viajante das viagens e andanças, informar da paragem da biblioteca na aldeia. Na Casa Branca, aldeia seguinte, a música cigana retumba de tal modo do interior de um automóvel que abafa qualquer som ao redor. O sol está violento, é um reaprender das viagens consoante as deliberações dos elementos, há dias em que a (...)
04.Fev.20

Ali estão

historiasabeirario
Atrás de mim, melhor escrevendo, à frente da biblioteca ambulante a esplanada do café está cheia de freguesia. Digo atrás de mim e à frente da biblioteca ambulante, porque o banco do passageiro é rotativo, para o viajante das viagens e andanças ficar localizado de frente para os leitores. Dando seguimento ao que escrevia numas palavras atrás, a clientela não se cansa de dialogar, mangas arregaçadas, também eles aproveitam o abraço dos últimos raios do sol. Uma voz ou outra (...)
10.Dez.19

Aprisionada na tarde

historiasabeirario
  A noite aproxima-se, com a biblioteca ambulante aprisionada na tarde das viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Na Casa Branca, não aquela, onde Donald Trump assenta arraiais actualmente, sem saber por mais quanto tempo irá permanecer com o rei na barriga. Mas a outra, a aldeia, que tem no seu espaço geográfico, uma estrada que a atravessa, onde os veículos ligeiros, pesados, motociclos, tractores, não se cansam de transitar de dia e noite. Aquela onde agora (...)
04.Set.19

Sem contemplações

historiasabeirario
  Escassas nuvens, idênticas a enormes Dirigíveis, sobrevoam o lugar da Lampreia, topónimo que tem a sua origem na fauna fluvial, sem certezas que a escolha seja relativa à actual ribeira que por aqui corre com o mesmo nome. Doação do Crato à Ordem do Hospital no ano de 1232, o crescimento do local pouco desenvolvimento terá tido até aos dias actuais, a população aumentou, mas curta na área do território das viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. (...)
25.Jul.19

Os faça agitar nas emoções

historiasabeirario
  Depois de uma manhã onde chuviscos deram um ar da sua graça, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, são percorridas pela biblioteca ambulante numa temperatura habitual nesta época do ano no concelho, muito calor. As histórias estão prestes a ser tocadas, agarradas, há quem almoçe com elas, durma com elas na cabeçeira da sua cama, viaje levando-as na mochila, na mala. Até á praia vão, naquelas tardes em que o sol atravessa lento o rumo ao zénite. (...)
17.Jun.19

Dias sem horas

historiasabeirario
Não! As viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra não cassaram, houve uma pausa na escrita nas descrições das viagens. Hoje volto a expressar-me novamente, num dia amedrontado, embora entusiasmado na temperatura, a deslocação da  biblioteca ambulante é na direcção das aldeias da Lampreia e Casa Branca, situadas na freguesia de Alvega. Ao longo do caminho, já perto do destino. postes alindados por ninhos de cegonhas tornam a paisagem diferente, assim como (...)
06.Mar.19

As histórias voltam à estrada

historiasabeirario
A chuva empurrada pelo vento cai violentamente sob a biblioteca ambulante nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Na Lampreia nuvens passam apressadamente, permitindo ver o azul por pouco tempo, de seguida uma cortina de água encerra o brilho da tarde.  Assim corre o tempo, ainda é possível que surjam leitores, para tal acontecer o intervalo sem precipitação teria de ser mais prolongado. As histórias voltam à estrada, são poucos quilómetros e já está (...)
13.Dez.18

Leitores atraídos

historiasabeirario
  A chuva voltou nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, vem e vai sem avisar, aldeões correm resguardando os seus vultos na esplanada do café debaixo do toldo, na aldeia da Casa Branca. A água fria ganha velocidade empurrada pelo vento, após a passagem o sol tenta animar-se, devolvendo as pessoas às suas fainas. Trouxe até à biblioteca ambulante leitores, atraídos pelas histórias, pelos filmes e músicas que os acalorarão nos dias e noites de muito frio.