Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

O Manuel regressou à sua terra definitivamente. Conheci-o nas viagens e andanças. Frequentava o Centro Social na aldeia, não foi um leitor na acepção da palavra. Aprendeu a ler com o tio, desde muito cedo começou a trabalhar, acompanhava-o nas campanhas agrícolas. Nos momentos de lazer, o tio deu-lhe a conhecer as primeiras letras, não ia além da leitura de jornais, sabe escrever o seu nome. Sempre que a biblioteca ambulante regressava, lá estava o Manuel a espreitar as gordas (...)
O vento leva tudo à frente quando atinge o crédito do sol, aquecendo demasiadamente as aldeias da minha terra por estes dias de uma forma mais acelerada. O ar quente vagueando há demasiado na charneca está subindo, possibilitando a intromissão do seu gémeo dizigótico, o ar frio. Com este fenómeno meteorológico os cabelos do Manuel não paravam de um lado para o outro no topo da cabeça, uma das mãos teimava em estabilizar os parcos pelos que lhe restam sem sucesso. A outra (...)