Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

31.Jul.19

Talvez um dia

historiasabeirario
  Outro dia nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, uma manta estendida ocultou o sol esta tarde, com a biblioteca ambulante prestes a rumar para a aldeia do Souto, o viajante das viagens e andanças iniciará a última viagem, interropendo por duas semanas as mesmas. São dias de descanso necessários á reposição e renovação de energias, a escrita neste espaço também sofrerá um abrandamento, a mudança de rotinas assim o exige, a família, a busca de (...)
30.Jul.19

Colhem frutos

historiasabeirario
  As árvores não param de dançar, nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, a biblioteca ambulante, uma árvore cujas raízes se vão propagando por um vasto território onde  histórias são frutos. Haja quem queira vir ao quintal, apanhar os frutos, saborear, interiorizar os paladares, dar a provar a outros, aos indecisos, aos que dizem que não gostam, aos que nunca foram. Experimentem cheirar a fruta, descascar, retirar um gomo, até mesmo um (...)
29.Jul.19

Soluções para ultrapassar estas incertezas

historiasabeirario
  Ouço o apito do comboio, indício que a chuva poderá surpreender neste dia de viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, onde sobressai a ausência do verão. Sendo a presença da biblioteca ambulante nas aldeias da Concavada e Pego  real, mais logo nos locais habituais, acreditando que os leitores aplicados gastem as histórias, mas nunca as suas mensagens. Vou ter a companhia do vento, murmurando devagarinho, gritando por momentos, de modo grosseiro aos (...)
26.Jul.19

Duma mirada

historiasabeirario
O verão foi ali e já volta, assim impõe a meteorologia nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Tarde excelente para viajar na biblioteca ambulante pelas aldeias de Casais de Revelhos e Mouriscas a levar e dar histórias, não fosse o viajante das viagens e andanças no trajecto na Av. António Farinha Pereira (EN2), deparar outra vez com enormes árvores decepadas. Desta vez abatidas, foram as generosas pinheiras, nunca mais as suas sombras protegerão (...)
25.Jul.19

Os faça agitar nas emoções

historiasabeirario
  Depois de uma manhã onde chuviscos deram um ar da sua graça, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, são percorridas pela biblioteca ambulante numa temperatura habitual nesta época do ano no concelho, muito calor. As histórias estão prestes a ser tocadas, agarradas, há quem almoçe com elas, durma com elas na cabeçeira da sua cama, viaje levando-as na mochila, na mala. Até á praia vão, naquelas tardes em que o sol atravessa lento o rumo ao zénite. (...)
24.Jul.19

Mas venham

historiasabeirario
  Os deuses que superintendem o universo escutaram-me, a manhã surpreendeu-me com um magnífico céu azul, uma alvorada como há muito não surgia. Bom dia para as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, (qualquer dia é bom) hoje pelo norte do concelho de Abrantes. O calor vai restringindo quem se movimenta no exterior, acho piada a quem todos os dias no fresco artificial das estações de rádio, alertam no sentido ao bom tempo, sem chuva, irem às praias, (...)
23.Jul.19

As histórias tantas vezes me animam

historiasabeirario
  Adormeci, ainda vislumbrei os clarões, o som arrastado do trovejar ainda longe impeliu-me para um sono profundo, interrompido noite dentro pelas rajadas do vento, a chuva não parava, ainda atordoado deixei-me estar. Desliguei-me outra vez, talvez alguém accionasse um interruptor e me apagasse, fez-me bem. De manhã cedo as nuvens cinzentas pairavam perto da janela, quase lhes tocava, há muito tempo que não acordo com o céu totalmente azul, tenho saudades de ver o sol a (...)