Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

03.Jul.19

As histórias vão ter que esperar

historiasabeirario
Debaixo de um sol amedrontado, na sombra de uma tília,  a biblioteca ambulante recebeu as leitoras Paulina e Beatriz na aldeia das Bicas, nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. O Nelson um dos mais novos do lugar, foi o primeiro leitor, não o via há meses, cresceu, o rosto invadido por borbulhas, indício de que as histórias vão ter que esperar que as emoções da adolescência acalmem, para voltarem a ter oportunidade de serem lidas. A tarde prossegue (...)
21.Jan.19

Por fraqueza não a frequentam

historiasabeirario
A biblioteca ambulante entra na serenidade da rua principal da aldeia de Bicas, quando um pouco mais adiante, saía de sua casa a Beatriz. Numa das mãos leva o saco com as histórias lidas, desde a última vez que as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra por cá passaram. A Paulina queixa-se da geada que lhe tinha queimado tudo na horta, nem as laranjas escaparam. A tarde solarenga avança a conversa decorre mais um pouco, a temperatura encolhe-se perante o (...)
10.Dez.18

Entrou, cheirou e andou

historiasabeirario
  Na aldeia de Bicas, onde as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra me trouxeram, as árvores nuas já estão preparadas para a recepção do inverno. A tarde, no horizonte anuncia que os próximos dias serão de chuva, mesmo assim não será impeditiva aos leitores nas próximas viagens, de visitarem a biblioteca ambulante.  Quanto mais não seja matar a curiosidade, assim como o gato que entrou, cheirou e andou na biblioteca. Em São Miguel do Rio Torto, (...)
30.Out.18

Condições de ser encontrada

historiasabeirario
 Na aldeia de Bicas faz frio, o ar está saturado do odor da lenha que se queima nas lareiras. Mesmo assim a biblioteca ambulante mantém as portas abertas com confiança de que surja algum leitor(a), as histórias apoiadas umas nas outras defendem-se do abaixamento da temperatura, talvez por isso os aldeões demoram a escapar de suas casas. As viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, seguiram até à aldeia de São Miguel do Rio Torto, a biblioteca escondeu-se nas (...)
20.Set.18

Acutilando os seus olhares

historiasabeirario
 O interior da biblioteca ambulante, apesar de arejado não impede os 32º graus que o termómetro regista, as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra avançam de aldeia em aldeia transportando as histórias para quem as queira ler com sofreguidão, morosidade, como lhes aptecer. A tarde incrível neste final de verão, traz os aldeões mais idosos para o largo, á medida que a sombra conquista o seu espaço, este automáticamente se vê ocupado por eles. A troca de (...)
23.Mai.18

Outras funcionalidades

historiasabeirario
    Na aldeia de São Miguel do Rio Torto, o sol continua moribundo, no largo recentemente inaugurado dois homens conversam sentados, apoiando os cotovelos numa mesa. Os anos pesam em ambos, debaixo do toldo no café outros dois, olham o tempo a passar. É a distracção possível nas aldeias durante o ócio, a biblioteca ambulante está presente, mas nunca houve regularidade na educação da maioria destes aldeões, pouca escolaridade ou nenhuma. Os livros são alienígenas ainda (...)