Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

08.Jun.22

Hoje vi uma lebre...

historiasabeirario
Hoje vi uma lebre a atravessar a estrada, não deu para perceber se corria ou saltava, tal foi a sua súbita aparição.  Como surgiu, desapareceu apressada para a floresta, aflito fui à história verificar se a lebre estava na corrida com a tartaruga. A lebre dormia e a tartaruga vagarosa lá ia, não me deixou fechar o livro sem uma piscadela de olho, como a querer dizer,  temos que ser persistentes no que pretendermos alcançar. A tartaruga e a biblioteca ambulante, ambas a correr (...)
15.Fev.22

A leitura é um refúgio...

historiasabeirario
O dia tristonho e um pouco de mais frio é sinónimo de poucos leitores na biblioteca ambulante. Os que aparecem, são aqueles, que em primeiro lugar está uma boa história que os ocupe e desocupe ao mesmo tempo do quotidiano diário. Descansar olhando as letras, seguindo as palavras, compreender, o entusiasmo, a curiosidade de como termina a página, o capítulo, a história. São momentos imperdíveis naqueles que adoram a leitura. Um exercício para a mente, uma viagem, mais (...)
21.Set.21

O vento leva tudo...

historiasabeirario
O vento leva tudo, despenteia os cabelos do leitor, desgrenha as folhas dos jornais, entra e sai violentamente na biblioteca ambulante. As copas das árvores debruçam-se, assim ficam sem conseguirem aprumarem-se. As histórias encolhidas nas estantes ouvem os assobios do vento, tanto que agora só querem ir dançar, rodopiar na ventania, ao som agudo da passagem do ar por entre as folhas. Este momento de festa não é para qualquer um, no seu lugar o viajante das viagens e andanças, (...)
31.Ago.21

As inúmeras viagens...

historiasabeirario
Estão na esplanada do café do Vicente, não consigo ouvir o que falam, não tenho superioridade auditiva para isso. A biblioteca ambulante não está longe, avisto-os, avistam-me, a curiosidade não os estimula a aproximarem-se das histórias, será a leitura enfadonha? saberão ler? Uma e outra não são motivo para negligenciar o oferecimento da biblioteca ambulante. Pela aparência cresceram num tempo onde os livros eram substituídos pelo trabalho no campo. A escola foi a (...)
11.Ago.21

O caminho para atingir...

historiasabeirario
A leitura, as histórias são o caminho para atingir, eles pouco lhes importa, desejam ouvir, comunicar, revelar o que lhes vai na alma. São momentos onde choramos, e rimos, a meninice, as dificuldades que atravessaram nas suas já longas existências, os filhos, os netos. O tempo aqui passa depressa, têm sido os últimos dias nas viagens e andanças.