Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

21.Jun.19

As árvores são histórias

historiasabeirario
  Serpenteando a estrada, a biblioteca ambulante e o viajante das viagens e andanças a dirigi-la, não se cansa de engolir quilómetros de asfalto, na direcção da aldeia do Crucifixo e vila do Tramagal, nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. No meu lado direito, mais em baixo, saltando a linha do caminho de ferro, o rio corre em liberdade depois de lhe ser concedida a passagem no açude que o trava quando o homem assim o entende. A aldeia alonga-se desde (...)
29.Mai.19

Sem saberem bem o que procuram

historiasabeirario
    O rio vazou, sem encalhar a biblioteca ambulante progride nos meandros asfaltados do curso da estrada que a conduz nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, à aldeia do Crucifixo e ao Tramagal. Até o rio já amansaram, os patos Mandarins que se espraiavam de manhã bem cedo nas margens, lavando a penungem, aproveitando os primeiros raios solares para se aquecerem, não se avistam. Os peixes acompanharam a descida abrupta das águas, evitando assim (...)
10.Mai.19

Esvaziaram toda a água que restava

historiasabeirario
De manhã as nuvens esvaziaram toda a água que restava, neste momento em que a biblioteca ambulante se encontra no seu ponto de partida, desistiram de continuar a molhar a região, são poucas e dispersas. O azul é a cor dominante e o sol em liberdade incendeia o ambiente, nos próximos dias de viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra não irá ser brando. O primeiro destino desta tarde é a aldeia do Crucifixo, após ultrapassar a vila de Tramagal, próxima (...)
17.Abr.19

A levar histórias

historiasabeirario
  Não há combustível, mas há água com fartura a correr com ímpeto das nuvens que abraçam as viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. A biblioteca ambulante tem meio depósito de gasóleo para gastar a levar histórias ás aldeias. Os dias que se seguem irão dar tréguas ao consumo, derivado dos feriados que ai vêm. Na próxima semana a possibilidade da normalidade voltar é aceitável, o que restará,  será utilizado até os postos serem reabastecidos (...)
19.Fev.19

Continuadores das leituras

historiasabeirario
Desta vez não parei, continuei em frente na biblioteca ambulante, vagarosamente procurei a rua, até que surge um pequeno bairro preenchido de moradias. Exemplares de uma arquitectura dos finais de cinquenta, princípios de sessenta do século passado. modernas, protegidas por arvoredo, que agora se encontra despido de folhagem, mesmo assim a beleza do lugar convenceu-me. Ali mesmo estava o destino das viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, na vila do Tramagal, o (...)