Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paulo Auster

09.Out.19

Onde...

historiasabeirario
  O sopro do vento, ameaçador   da tempestade que tarda, a recompor os lençóis freáticos situados no interior dos solos, para que os leitos dos pequenos cursos de água voltem a  possuir identidade, as nascentes e poços, a gerar água, para que restitua aos locais apropriados a vida animal. Com 107 433 Km percorridos, envolvendo no seu espaço 458 leitores, sem parar de combater a iliteracia, a biblioteca ambulante está na estrada, nas viagens e andanças com letras (...)
30.Ago.19

A terra está viva

historiasabeirario
  Após a penumbra na ponte das Areias a biblioteca ambulante entra no vale, estendido á sua frente, ladeando a estrada o milharal amadurecido aponta ao céu. Quem ande no seu encalce, num instante desiste, pouco depois volta a acreditar, a sua ocultação motivada pela dimensão vertical do cereal, não é mais que um engano. Prudentemente desliza pelo asfaslto, no interior o viajante das viagens e andanças, atento ao que acontece ao longo da depressão natural, progredindo até á (...)
22.Mai.19

A desunhar-se por leitores

historiasabeirario
É perceptível a coragem da primavera nesta manhã, nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Na aldeia do Vale de Horta, onde a biblioteca ambulante se acomodou com o viajante das viagens e andanças a desunhar-se por leitores, o que gravita na sequência de tamanha ostentação primaveril, quase a tocar levemente no verão, anda impaciente. Os pássaros envolvem-se uns com os outros em bailados de fazer invenja, voando aos pares, rodopiando entre si, aparentam (...)
10.Abr.19

Perpetuar e ampliar

historiasabeirario
        As viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra, capturaram outra direcção com destino á aldeia do Vale de Horta, um itinerário quase todo ele percorrido na freguesia de Bemposta, no meio de charnecas invadidas por estevas engalanadas de flores brancas, ribeiras com água e sem ela, campos de perder a vista. A biblioteca ambulante não se cansa de levar e dar, não podemos deixar secar as histórias existentes, devemos perpetuar e ampliar com (...)
28.Fev.19

Olhando o tempo de maneira lenta

historiasabeirario
A frágil neblina envolta  nos vapores libertados na chaminés da corticeira, dão um ar mais denso nas viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Ao transpor a aldeia da Bemposta dissipou-se, daqui para a frente o viajante das viagens e andanças na  biblioteca ambulante pode observar com mais transparência a distância a percorrer à aldeia do Vale de Horta. Na rádio e na imprensa escrita é notícia o terramoto sentido à cinquenta anos, lembro-me de ser (...)
11.Fev.19

O sol aprisionou-me

historiasabeirario
No início ofuscado pelo nevoeiro, não conseguia vislumbrar quem vinha, quem ia transitando, até a paisagem onde a estrada encaixava não despontava. De repente, sem avisar o sol aprisionou-me no seu clarão forte, foi assim no resto das viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra. Um tapete brilhante de orvalho oculta a erva fresca até à aldeia do Vale de Horta, os animais encantados com tanta cintilação, entregam-se ao prazer de mastigar a maciez do prado. (...)