Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

Histórias à Beira Rio, viagens e andanças com letras pelas aldeias da minha terra

"Afinal, a memória não é um acto de vontade. É uma coisa que acontece à revelia de nós próprios." Paul Auster

IMG_20220810_151110.jpg

A luz brilhante do sol em Martinchel não atrai leitores à biblioteca ambulante, junto das tílias as histórias protegem-se na sombra destas árvores. O odor que as suas flores libertam não se faz sentir ainda, não estão prontas para as infusões que abrandam a velocidade, muitas vezes furiosa das pessoas. A leitura não tem cheiro, apenas na imaginação de cada leitor, destapando as brochuras dos livros solta-se a fragrância  das folhas causada pela impressão das letras. Continuando, caminhando, letra a letra. palavra a palavra e por aí adiante, conquistando as páginas, começa-se a gostar de ler. Tudo ao redor desaparece, a rapidez a inquietude, somente aquele objecto que se transporta para todo lado, sem necessidade de password, atraí. A biblioteca ambulante tem imensos aromas oriundos dos lugares mais distantes, alguns dos quais nunca iremos conhecer a não ser pelas histórias que leremos. Venha ler, sentir a biblioteca ambulante.